Para Iniciados

 

6 conselhos úteis a ter com as moedas

"É preferível não limpar uma moeda que danificá-la com abrasivos"

  1. O grau de conservação de uma moeda não é determinado pela sujidade que possui, mas sim pelo desgaste que sofre.
  2. Não tenha moedas de metais diferentes em contacto umas com as outras, ocorrem processos químicos que as poderão degradar.
  3. Dependendo do metal ou da liga de que é feita, cada moeda deve ter o seu método de limpeza apropriado.
  4. A lavagem com água tépida e sabão neutro, ou melhor ,sabão neutro de seda, sem potassa, com a ajuda de uma escova de unhas, após algum tempo de permanência na água para amaciar as matérias estranhas, é a operação mais desejável.
  5. Depois de enxaguadas devem ser limpas com uma toalha turca e bem secas com secador de cabelo.
  6. Depois de seca evite o contacto da moeda com a pele, use luvas de algodão ou uma pinça apropriada em plástico.

 

Publicações e material que podem ajudar a sua iniciação Numismática

"Noções sobre Limpeza, Conservação e Guarda de Moedas e Papel Moeda" publicada pela ANP

 

Cuidados a ter na escolha de uma moeda

É extremamente importante ao escolher uma moeda considerar os seguintes pontos:

1. Raridade da Moeda - é definida pela quantidade de numismas cunhados para cada tipo, o que se designa por Amoedação/Emissão ou Tiragem. Esta quando surge reduzida acelera a procura e naturalmente o preço sobe muito rápidamente.

2. Estado de Conservação da Moeda - é determinante e aconselha-se vivamente a aquisição de exemplares em estado de conservação Nobres pois as moedas à "Flor do Cunho", "Soberbas" e "Belas", permutam-se sempre e são base para um investimento seguro.

3. Autenticidade da Moeda é muito importante pelo que é sempre necessário ouvir o parecer dos especialistas em Numismática.

A Aquisição das moedas tem o seu momento alto no período de lançamento das amoedações (emissões/tiragens) ou quando haja capacidade de comprar exemplares em estado de conservação Nobres("Flor de Cunho", "Soberba"ou "Bela").

Estas condições tornam-se perceptíveis com a leitura dos diários oficiais dos países, revistas, jornais de numismática, catálogos de permutas e leilões e ainda fazendo parte de uma Associação de Numismática.

As casas comerciais da especialidade, leiloeiras, feiras e permutas inter-sócios, facilitam as aquisições numismáticas, permitem a melhoria das colecções e satisfazem a mira do investimento.

A Autenticidade dos numismas é fundamental pelo que é imprescindível a consulta (parecer) de um perito numismático, ou obter a opinião das Comissões de Permutas das Associações Numismáticas.

Os catálogos tipo "Alberto Gomes" e "World Coins", contêm informações e características das Moedas, suportes essenciais e indispensáveis, para aquisições em conta e seguras, evitando falsificações, área muito sensível, pois hoje falsifica-se tudo, incluindo a moeda corrente de baixo valor.

 

As mais procuradas

Os Dinheiros de D.Afonso Henriques e outros da 1ª Dinastia como os Morabitinos de D.Sancho I,

as Dobras Gentil de D.Fernando I, as Dobras e os Dobrões de D.João V,

os Cruzados de D.João V e outros reis, os Cinco Mil e Dez Mil Reis de D.Luis I, os 500 Reis de 1894 de D.Carlos, as Moedas Raras da República e Ex-Colónias, com especial destaque para a Índia.

Das moedas mais recentes, as emissões da CEE e Fernando Pessoa em PROOF, dada a sua escassez, valorizaram-se extraordináriamente.

As recentíssimas moedas de reduzida tiragem de o "Lobo", "Carteira Dupla", "Santo António" e "Lamelar" foram os exemplares mais procurados.

Actualmente há uma forte tendência para a aquisição de Moedas Ibéricas do "Território Português antes da Fundação da Nacionalidade", batidas há mais de dois mil anos, com emissões e tipos desconhecidos e que se valorizam extraordináriamente.

 

Estados de conservação das moedas:

FDC - Flor de cunho: Moeda que não circulou, sem o mínimo vestígio de riscos, mossas ou desgaste. Moeda toda ela impecável.

SOB - Soberba: Moeda que não circulou, apresentando apenas pequenos riscos devido a ter estado em contacto com outras moedas durante o fabrico e transporte.

BELA: Moeda que apresenta um ligeiro desgaste dos pontos mais altos do relevo.

MBC - Muito bem conservada: Moeda com pequenas marcas de circulação, pequenos riscos ou mossas, algum desgaste nos pontos mais altos do relevo.

BC - Bem conservada: Moeda circulada, com riscos ou mossas, com um considerável desgaste do relevo, embora sejam bem visíveis as legendas, as gravuras e a data.

REG - Regular: Moeda muito circulada, grandes sinais de desgaste, embora se possam ver as legendas e a data.

MC - Mal conservada: Moeda muitíssimo gasta, com a gravura, legendas e data quase ilegíveis sem que no entanto existam dúvidas sobre a moeda, qual o seu valor facial e a sua data.